Pedagogia das Encruzilhadas

Pedagogia das Encruzilhadas

Pedagogia das Encruzilhadas

Tese de doutorado do autor  Luiz Rufino,  tem como proposta desenvolver a crítica e propor outros caminhos no que tange as problemáticas do racismo, colonialismo e da educação.

Projeto político, poético e ético, porque é educativo, encarnado por Exu, jogar em um campo de possibilidades, Exu como ignição de princípios de invenção, de inacabamento e imprevisibilidade, tudo que o projeto colonial não consegue se relacionar, porque o caótico, é sabedoria de ginga, são sabedorias que operam nos vazios deixados, e operar no vazio deixado é uma força dessas ações, elas não trabalham com a ideia de extermínio do outro, elas trabalham com a ideia de trazer o outro pra si, devolve-lo de volta de maneira alterada, transformada,por isso Exu é a boca que tudo come, e o corpo que tudo dar. Pedagogia das encruzilhadas na verdade é um Ebó, uma tecnologia, de inúmeras sabedorias, praticadas no cotidiano, que vai emergir, como possibilidades de educação, chamando atenção,  que o que nós vivemos aqui, é uma esquina do mundo,por isso pode ser praticada, encantada, pode ser invocada por outras forças, outras espiritualidades com princípios de conhecimento e inventividade.

Sobre o autor:

Luiz Rufino é carioca, filho de pai e mãe cearenses, pedagogo, doutor em Educação pela UERJ, pós-doutorado em Relações ético-raciais, aprendiz de capoeira e curimba. É professor e autor de “Histórias e Saberes de Jongueiros” (Multifoco, 2014), “Pedagogia das encruzilhadas” (Mórula, 2019) e dos livros “Fogo no Mato: a ciência encantada das macumbas” (Mórula, 2018) e “Flecha no Tempo” (Mórula, 2019) em parceria com o historiador Luiz Antonio Simas.

Get Free Email Updates!

Signup now and receive an email once I publish new content.

Eu nunca vou doar, trocar ou vender seu endereço de e-mail. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.